Deathmatch 2 - Crimes & Punições

Ir em baixo

Deathmatch 2 - Crimes & Punições Empty Deathmatch 2 - Crimes & Punições

Mensagem por Alexandre em Sab Maio 11, 2019 8:19 pm

Deathmatch 2 - Crimes & Punições Thumb_293291_1557167955

AVISO: Os capítulos dessa história são grandes pra caramba, mas são poucos. Leiam com calma.


Capítulo 1 - Bem-vinda ao jogo, nova Protagonista

Spoiler:
A Universidade Luz do Futuro. Um grande prédio no centro da cidade que é cobiçado por muitos estudantes. E não faltam motivos, pois quem estuda nesse local tem grande chance de se ter um futuro brilhante, o que faz juz ao seu nome.

Acho que eu devia começar minha história me apresentando. Meu nome é Alexia, eu sou uma violinista.


Alexia
Violinista - 20 anos



Ontem à noite eu recebi um convite para me apresentar na Universidade Luz do Futuro. Eu nunca estudei lá, já que meus pais não tinham condições de pagar pelos estudos. Além do mais, eu nunca me enxerguei no meio de tanta gente importante que estuda por lá. Acho que sou mais casual mesmo.

Nesse instante, eu estou prestes a entrar no prédio. Não para estudar, mas sim para fazer uma palestra. Sim, eu também achei isso estranho, afinal eu não me considero uma violinista de tanto sucesso, mas mesmo assim, foi uma proposta que eu não pude recusar. Até porque isso pode me ajudar com meu futuro, mesmo que seja só uma palestra para uma classe.

Eu passei pelo portão e pisei no pátio.

- Bem... Lá vamos nós, eu acho.

Eu atravessei o pátio, cercado por árvores muito bem cuidadas e uma estrada de tijolos que levava até a porta de entrada... E levei um tombo ao topar em uma pedra.

- Urgh!

Caí no gramado. Rapidamente me levantei.

- Sorte que ninguém viu...

Me recompus e continuei caminhando.

- Que lugar mágico... Não é a toa que os estudantes cobiçam tanto essa Universidade...

Eu tentei abrir a porta, mas estava trancada.

- Eles disseram para estar aqui às 8:30 da manhã... Será que cheguei cedo demais?

Eu peguei o celular que estava no bolso do meu casaco. Eram 8:27, portanto eu cheguei no horário.

- Talvez ainda não abriram a...

Naquele instante, algo estranho aconteceu comigo. Minha visão começou a se distorcer.

- O que houve...? Minha cabeça, urgh...

O mundo começou a girar.

Girar.

Girar.

Eu tentei me manter em pé, mas minhas pernas não resistiram. Até que eu caí.

...

...

Eu abri meus olhos. A primeira coisa que eu vi foi uma lousa verde.

- Onde eu estou...?

Levou alguns segundos para eu perceber que estava debruçada em uma carteira, no fundo de uma sala de aula.

- O que é isso...? Como eu vim parar aqui? Que lugar é esse? Cadê todo mundo?

Bem, uma coisa de cada vez... Eu preciso primeiro descobrir onde estou.

Eu olhei ao redor e algo me chamou a atenção nas janelas. Elas estavam bloqueadas por placas de metal, como se estivessem impedindo alguém de entrar ou sair por elas.

- O que é isso? Algum tipo de prisão?

Mais estranho ainda foi o que estava no teto, olhando para mim.

- Aquilo é uma câmera? Mais importante, onde eu estou?

Eu olhei a lousa. Alguém havia escrito "Vá para o ginásio" com giz branco. E tinha algo que parecia o desenho da silhueta de um gato ao lado das letras.

- Ginásio...?

Eu me levantei da cadeira, me sentindo um pouco atordoada, mas logo voltei ao normal. Eu preciso sair daqui.



Manhã - Salão Principal - 1º Andar

Eu saí da sala de aula e peguei um pequeno corredor que levava para o salão principal. Uma grande área que servia como ponto de conexão entre todos os locais do primeiro andar. Tinha uma porta que levava para o refeitório, um corredor que conectava aos dormitórios, duas pequenas portas que levavam para os banheiros masculino e feminino, e um corredor na outra extremidade. Eu assumi que ele levava ao ginásio.

- O... O que é aquilo?

Em uma das paredes do salão principal, havia um portão que eu presumi que se tratava da saída da escola. Mas ele estava... Interditado. Havia várias faixas amarelas que diziam "Não ultrapasse! Perigo!"

- O que está acontecendo aqui?
- Também queria saber.

Eu levei um susto. Eu foquei tanto em analisar os arredores que não notei um homem parado quase na minha frente. Mas o que mais me assustou era a sua roupa... Ele usava um tipo de roupa cinza que parecia uma armadura robótica. Era como se do pescoço pra baixo ele não fosse humano.

- Ah!! Você é um robô?! - Eu perguntei assustada.

O homem riu.

- Não, meu nome é Gênesis. E estou vestido assim porque sou um astronauta.


Gênesis
Astronauta - 35 anos



- Ah... P-Prazer em conhecê-lo. Meu nome é Alexia, eu sou violinista. Por acaso você também recebeu um convite para vir até a universidade?

Gênesis cruzou os braços.

- Sim. Eles queriam que eu viesse dar uma aula de astronomia para os alunos. Eu me senti honrado, não pude recusar. Mas quando cheguei aqui, acabei desmaiando, acordei em uma sala de aula, e...

Eu me assustei. Era exatamente como aconteceu a mim.

- Espere... Isso aconteceu comigo também.

Gênesis suspirou.

- Não estou surpreso. Isso aconteceu com todos nós.
- Todos nós?
- Sim, contando todo mundo, somos sete nessa escola.

Então haviam mais pessoas na mesma situação que eu...

- Cadê eles? - Eu perguntei.
- Estão no ginásio, esperando por você. Foi a última a acordar. - Respondeu Gênesis.

Eu precisava falar com os outros.

- E você ficou aqui?
- Sim, estava esperando por você.
- O... Obrigada.
- Sem problemas. Vamos até eles.

Gênesis me guiou pelo corredor que levava ao portão do ginásio.



Manhã - Ginásio - 1º Andar

E lá estava eu no ginásio. Uma quadra poliesportiva, e um palco para apresentações. No meio da quadra estavam outras cinco pessoas.

- Pessoal. ela acordou. Seu nome é Alexia, e ela é violinista. - Anunciou Gênesis.
- B... Bom dia, pessoal. - Eu disse.

O primeiro a se manifestar foi um rapaz jovem, de cabelos loiros, que estava de braços cruzados.

- Humpf... Você certamente nos fez perder um bom tempo, heim?

Eu me espantei com a... Forma como ele se dirigiu a mim.

- Ei, desculpe... Eu não tive a intenção de... Atrasar alguma coisa.
- Meu nome é Hector. Eu sou um estudante dessa escola, sala 1-A.


Hector
Estudante - 19 anos



- Prazer em conhecê-lo, Hector. Então você estuda aqui...
- Se quer saber o que está acontecendo, perdeu seu tempo. Eu sei tanto quanto você.
- Bem... Não era minha intenção... Uau, você tem algo contra mim?

Ele novamente cruzou os braços e baixou a cabeça.

- Digamos que eu escolhi vir para essa escola para ter um futuro onde não precise falar com pessoas do seu status.

Esse garoto parece problemático, é melhor eu ficar longe dele... Enfim, a próxima a se manifestar foi uma jovem mulher que parecia usar um uniforme hospitalar cor-de-rosa.

- Olá...
- Ah... Oi... Eu... Sou Wendy, muito prazer...


Wendy
Enfermeira - 25 anos



- Essa roupa... Deixa eu adivinhar, você é enfermeira?
- Sim, você adivinhou certo! - Respondeu Wendy, rindo.

Pelo menos ela era bem mais receptiva do que o Hector...

- Ah, você também está sem saber o que aconteceu, né? Também recebeu um recado para vir ao ginásio? - Perguntou ela.
- Exato! Nós somos os únicos aqui, correto?

Wendy parecia nervosa.

- Eu... Espero que não seja algum estranho nos sequestrando ou algo do tipo. - Disse Wendy.
- Ei, não pense assim... Vai tudo ficar bem. - Eu respondi.

Em seguida, me dirigi a um homem aparentemente mais velho que o restante do grupo. Ele usava uma blusa marrom e calças jeans azuis.

- Oi.
- Olá. Eu sou o Miguel.


Miguel
Motorista - 39 anos



- Eu pensei em te perguntar como você veio parar aqui, mas acho que a resposta é a mesma...
- Sim, eu recebi um convite da universidade... Eu sou motorista, e eles queriam me contratar para levar alunos para excursões.

Mais um que recebeu um convite... E acabou nessa situação. Fica cada vez mais óbvio que tem algo anormal acontecendo nessa escola.

- Com todo o respeito, mas você parece o mais velho daqui. Você tem família?
- Esposa, dois filhos e um cachorro.
- Que legal! Eu também espero construir uma família algum dia.

Miguel riu.

- Você vai. Pode ter certeza. Mas ainda é jovem.

Eu retribuí o sorriso. Parece que vamos nos dar muito bem por aqui. No entanto, eu notei uma garota um tanto diferente dos demais. Ela estava afastada do grupo e parecia focar em um caderno em suas mãos. Tinha cabelos castanhos e usava uma vestimenta branca, com um tipo de blusa lilás por cima. Será que eu devo me aproximar...?

Enquanto essas perguntas pairavam em minha mente, ela, sem tirar os olhos do caderno, falou comigo.

- Pode se aproximar, eu não vou te atacar. - Disse ela, num tom calmo.

Eu engoli seco e cheguei perto dela.

- Olá... Eu sou Alexia.
- Olá, Alexia... Eu me chamo Heather.


Heather
Investigadora - 21 anos



- Eu sou investigadora policial. Fui chamada nessa escola para dar uma palestra aos alunos sobre o trabalho da polícia.

Eu me espantei com a profissão dela.

- Mas... Você não é jovem demais pra isso?
- Digamos que eu já nasci com esse dom. Estou apenas colocando em prática.

Ela se mostrou bem confiante em seu talento.

- Se você é investigadora, então deve estar interessada no que está acontecendo com a gente, não é?
- Confesso que estou um tanto curiosa pra descobrir o que está havendo aqui... Talvez você possa ser minha parceira?
- Eu adoraria.

Havia apenas mais uma pessoa para ser apresentada. Era um garoto que usva uma jaqueta preta e estava observando seu relógio de pulso. O que o diferenciava dos outros era o fato dele usar um boné preto. Ele notou que eu me aproximava.

- Olá... Seu nome é Alexia, não é?
- Sim, está certo. E você é...?
- Prazer em conhecê-la, Alexia. Eu me chamo Ash.


Ash
Autor - 23 Anos



Eu não sei por que, mas algo nele parecia... Triste.

- Ãh... Algum problema, Ash?
- Não, é que... Bem, eu não quero falar sobre isso.
- Então... O que você faz?

Ash cruzou os braços.

- Eu escrevo fanfics.
- Ãh... Perdão?
- Fanfics, são histórias que você cria a partir de um universo já existente.

Aquilo parecia interessante.

- Que legal! Como se eu imaginasse um episódio da minha série favorita e o criasse para todo mundo ver?
- Exato. Você entende rápido das coisas!

Aquilo fechava as apresentações. Mas ainda tínhamos um problema: Ninguém sabia o que estava acontecendo.

- Então todos vocês foram chamados para essa escola ontem à noite? - Eu perguntei.
- Parece que sim...
- Eu fui chamada porque queriam que eu fosse enfermeira nessa escola... É uma proposta um tanto irrecusável... - Disse Wendy.
- Eles disseram no e-mail que seria uma oportunidade para eu mostrar meus trabalhos ao mundo... Mas...

Ash não teve tempo de terminar sua frase... Foi quando uma voz ecoou dos alto-falantes. Era uma voz feminina.

- Bem-vindos, caros irmãos e irmãs! O show vai começar!

Todos olhamos ao redor, mas não vimos ninguém.

- Quem disse isso?! - Perguntou Gênesis.
- Eu... Eu acho que vi alguma coisa no palco! - Disse Wendy.

Todos nós nos viramos para o palco... De seu fundo escuro, uma figura pulou no ar e aterrissou em pé na beirada, com perfeição. Era uma garota, que usava um lindo vestido preto, mas o mais estranho era sua aparência... Ela tinha corpo humano, mas haviam duas orelhas de gato em sua cabeça, e uma cauda em suas costas que balançava continuamente.

- Mas o quê...?! - Gritou Heather, assustada.
- Essa... Coisa... O que é isso? - Hector estava suando.

A figura estranhou a fala de Hector.

- Miau... Meu nome é Alma, meu caro... Eu não sou uma "coisa". Sou bonita demais pra isso!

Alma... Aquele era o nome dela.

- Alma... Foi você que nos prendeu nesse prédio? - Perguntou Heather.
- Prendi?
- Não se faça de desentendida, é você que está por trás disso tudo, não é? - Perguntou Miguel.

Alma baixou a cabeça.

- Miau... Eu sempre sou bombardeada com perguntas quando apareço... Tenho que criar uma regra para isso.
- Ela... O que é ela?! - Perguntou Ash.

Alma riu.

- Eu sou a diretora!
- Diretora? Nós não somos estudantes! - Eu notei.
- Eu disse diretora, mas não escolar... Eu sou a diretora desse Reality Show!

Todos nos espantamos.

- Reality Show? Chega de gracinhas, garota, nos diga logo o que quer! - Disse Hector, irritado.
- Talvez seja isso mesmo... Explica o porquê de tantas câmeras ao redor. - Disse Heather.
- Sim, sim... Esse Reality Show vai se tornar o maior espetáculo que a Terra já presenciou... Devo explicar as regras?

Alma pegou um controle remoto e apertou um botão. Um telão desceu logo atrás dela.

- Regra Nº 1...

O que Alma dizia ia se escrevendo no telão, como uma apresentação de slides.

- ...Vocês estão no Reality Show "O Sobrevivente".
- Eu não conheço esse Reality. - Disse Miguel.
- Silêncio, idiota! Deixe ela explicar. - Disse Hector.

Alma pulou um slide.

- Vocês estão proíbidos de desistir do Reality. - Alma ameaçou.
- Então somos forçados a ficar aqui, certo? - Eu perguntei.
- Exatamente!
- Q... Qual é a próxima regra? - Perguntou Wendy.

Alma foi pro próximo Slide.

- Regra Nº 2... Quem tentar alguma atrocidade contra a apresentadora será eliminado. E isso quer dizer...

Alma nos encarou com fogo em seus olhos.

- ...Que jamais verá a luz do dia novamente!

Aquilo estava aos poucos virando um filme de terror. Um daqueles que eu não gostava...

- Você só pode estar brincando! - Disse Gênesis, assustado.
- Ela não está brincando... Dá pra ver pelo olhar... - Concluiu Heather.
- Hehe. Eu sabia que trazer uma investigadora seria uma boa ideia. Eu não preciso repetir muito o que falo.

Próximo slide...

- Regra Nº 3... O prêmio final será dado para um único vencedor... Aquele que...

Alma novamente pegou fogo.

- ...Eliminar os outros participantes!!

A frase de Alma foi um choque para todos nós. Eu pensei um pouco.

- Eliminar...
- O... O que você quer dizer com isso? - Perguntou Ash.
- Isso mesmo que você entendeu... O prêmio final será dado... Àquele que matar os outros participantes. O último sobrevivente!

Ninguém sabia o que dizer.

- E a Regra Final é... Vocês ficarão aqui para sempre até que haja um vencedor! Não há fuga! Não há saída! E o que está em jogo é a liberdade de vocês.
- Espere um pouco! Nenhum de nós concordou com isso! - Argumentou Miguel.
- E precisa concordar? Essa garota é maluca! Ela está nos forçando à fazer isso! - Disse Hector.

Alma deu um sorriso sarcástico.

- Miau... Eu vou deixar o resto desse dia para vocês se conhecerem melhor. Enquanto isso... Adeus!

Alma se lançou nas sombras do palco e desapareceu.

- Não pode ser real... - Eu suspirei.
- Matar os outros... É a única forma de sair daqui? - Perguntou Miguel.
- Ela... Ela era metade humana e metade gata... Isso é real...? - Perguntou Ash.

Éramos sete concorrentes... Que não faziam a menor ideia do que estava acontecendo até serem surpreendidos por Alma. A partir daquele momento, os dias mais anormais, mais bizarros e mais caóticos de nossas vidas...

...Estavam prestes à começar...

__________________________________________________
3DS Friend Code: 1521-7908-4016

Rest in Peace, modem Speed Touch. ☆2009 - ✞2019
Alexandre
Alexandre
Rank 137 - New Super Mario Bros U
Rank 137 - New Super Mario Bros U

Mensagens : 7464
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 27
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Deathmatch 2 - Crimes & Punições Empty Re: Deathmatch 2 - Crimes & Punições

Mensagem por Eder em Ter Maio 14, 2019 10:21 am

A história já está pronta ou ainda está escrevendo os capítulos?
Eder
Eder
Rank 91 - God of War: Chains of Olympus
Rank 91 - God of War: Chains of Olympus

Mensagens : 5157
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 28
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Deathmatch 2 - Crimes & Punições Empty Re: Deathmatch 2 - Crimes & Punições

Mensagem por Alexandre em Ter Maio 14, 2019 2:48 pm

Já está pronta, só que eu tenho que adaptar o texto.

Ela é um pouquinho antiga, foi escrita originalmente com diálogos no formato "nome do personagem seguido de texto".

[Gênesis: Onde vamos agora?]

Estou adaptando para o formato padrão onde os personagens falam com travessão.

[- Onde vamos agora? - Perguntou Gênesis.]

Dá um pouquinho de trabalho, mas vai valer à pena.

__________________________________________________
3DS Friend Code: 1521-7908-4016

Rest in Peace, modem Speed Touch. ☆2009 - ✞2019
Alexandre
Alexandre
Rank 137 - New Super Mario Bros U
Rank 137 - New Super Mario Bros U

Mensagens : 7464
Data de inscrição : 04/05/2010
Idade : 27
Localização : Cordeiropolis, SP

Ver perfil do usuário http://smash-club.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Deathmatch 2 - Crimes & Punições Empty Re: Deathmatch 2 - Crimes & Punições

Mensagem por Eder em Qua Maio 15, 2019 10:50 am

Ah, entendi. Achei que fosse escrevendo conforme a reação do pessoal.
Eder
Eder
Rank 91 - God of War: Chains of Olympus
Rank 91 - God of War: Chains of Olympus

Mensagens : 5157
Data de inscrição : 11/05/2010
Idade : 28
Localização : Araucária - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Deathmatch 2 - Crimes & Punições Empty Re: Deathmatch 2 - Crimes & Punições

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum